Livro – Dores Orofaciais: diagnóstico e tratamento

Recentemente foi lançado o livro Dores Orofaciais: diagnóstico e tratamento dos professores José Tadeu Tesseroli de Siqueira e Manoel Jacobsen Teixeira. Comentei aqui no blog em outra postagem. Hoje vou falar um pouquinho sobre o livro em si.

Para mim teve um sabor especial receber esta segunda edição. A primeira edição lançada em 2001 foi um livro que li, reli, grifei e aprendi bastante pois até conhecê-lo eu praticamente desconhecia a dor orofacial. Meu conhecimento limitava-se às DTMs. E depois disso, em 2002 fui até um congresso para assistir a palestra sobre Síndrome da Ardência Bucal (SAB) com os professores Siqueira e Cibele Nasri. Nem preciso contar a história depois, não é?

É impossível não notar nesta segunda edição, com 816 páginas, a evolução, que cursa com a da própria especialidade de DTM e Dor Orofacial, criada em 2002.

O primeiro capítulo, assim como o abre alas de uma escola de samba, dá o tom e faz uma introdução do que vem por aí. Se em 2001 a introdução falava sobre a necessidade de retornar ao ponto zero e além de estudar as DTMs, deveríamos aprender sobre dor, seus mecanismos, consequências e como controlar, em 2012 os desafios são outros. Como está escrito em um subtítulo do primeiro capítulo: da Disfunção da ATM à Dor Crônica. Educação e treinamento em dor, inserção do cirurgião dentista em equipes multidisciplinares, na saúde pública e os desafios da Odontologia brasileira são alguns dos temas abordados neste primeiro capítulo e que permeiam por todos os outros.

De “breve histórico e perspectivas“agora passa a ser “evolução e desafios“. Este realmente é o momento da especialidade.

O número de capítulos e colaboradores também aumentou, como não podia deixar de ser. Na colaboração participam nomes importantes na área de dor de todo o mundo com também ex-alunos formados na Equipe de Dor Orofacial (EDOF/HC), hoje integrada ao Centro de Dor da Divisão de Neurologia do Hospital das Clínicas de São Paulo. O avanço tanto no ensino como na pesquisa realizada por este grupo é relatado nas páginas do  livro de maneira leve, com o que sempre falamos aqui no blog também: a aproximação dos resultados de pesquisas clínicas e laboratoriais à rotina do consultório. A presença também de casos clínicos ao final de alguns capítulos auxiliam neste processo.

Como não podia deixar de ser, o primeiro capítulo que li quando recebi foi o de SAB. Fiquei feliz ao ler sua atualização, clara, de fácil entendimento! Neste capítulo é possível encontrar a ficha clínica utilizada para especificamente avaliar o paciente com queixa de ardência bucal. E é deste capítulo que subtrai a figura abaixo, com destaque à citação do médico oncologista Jerome Groopman.

Recomendo a todos que buscam compreender melhor este tema tão amplo que é a dor orofacial.

Especialmente gostaria de agradecer ao professor Siqueira pela dedicação, carinho e competência ao compartilhar seus conhecimentos e de seus colaboradores nesta nova edição!

Quem quiser adquirir o livro, cá está o link: http://www.grupoa.com.br/site/biociencias/1/42/47/5615/5616/0/dores-orofaciais.aspx

2 pensamentos sobre “Livro – Dores Orofaciais: diagnóstico e tratamento

  1. Gosto muito dos Siqueira(JTT e Silvia). Acho que eles tem uma visão muito mais aberta. O livro novo é fantástico. Uma verdadeira bíblia do estado atual da arte Dor.

  2. estou com ele desde de dezembro, recomendo, recomendo, recomendo.

Os comentários estão desativados.