7 anos!!

20 de fevereiro se tornou uma data especial em minha vida. Foi quando num dia chuvoso eu sentei em frente do computador e escrevi algumas palavras no WordPress, dando início a este blog!

7-anos-001

7 anos, sim, 7 anos se passaram e posso dizer que de certa forma o blog conseguiu transformar a minha vida, e para melhor.

Hoje posso dizer que consegui um espaço para falar diretamente com o profissional da saúde, sem barreiras, sem edição. Sou eu mesma escrevendo e compartilhando. Isso me traz uma satisfação gigante!

Obrigada aos todos os leitores, àqueles que me acompanham em toda a postagem, aos que buscam posts antigos e escrevem para comentar, aos alunos que chegam aqui pelo conteúdo online das aulas, a todos que se interessam por Dor Orofacial, Disfunção temporomandibular, Bruxismo, Cefaleia, Fibromialgia, Dor Neuropática, Dor Crônica e fazem o que podem para proporcionar bem estar aos seus pacientes.

A audiência ano a ano só aumentou!

captura-de-tela-2017-02-20-as-14-06-35

E tradicionalmente, vou colocar a lista de artigos mais lidos no blog, no último ano (com comentários meus)!

  1. Manobras para (des)travamento da ATM – parte 1 (acho que por ser um artigo SOS é muito acessado sempre!)
  2. Trismo, quando a boca não quer abrir (impressão minha ou travar os movimentos mandibulares é um sinal realmente intrigante para o clínico?)
  3. Ardência bucal, afinal o que pode ser? (campeão de audiência entre leigos! Recebo pacientes, mensagens, emails, sinais de fumaça todos os dias com pessoas que buscam diagnóstico para este sintoma! Profissionais, é preciso falar sobre ardência).
  4. Neuralgia do Trigêmeo (que bom que as pessoas se interessam por esta condição. O diagnóstico precoce reduz o sofrimento do paciente).
  5. Barodontalgia: dor de dente por diferença de pressão atmosférica (poucos sites na internet em lingua portuguesa falam sobre o assunto. Sintomas que deixam o clínico confuso).
  6. Neuropatias pós implantes dentários (os casos de dor persistente pós implante em meu consultório já superam os pós endodontia. É preciso entender que o problema não está na técnica empregada)
  7. Manobras para (des)travamento parte 2 (e a saga continua… rs)
  8. Síndrome do queixo dormente (caso desafiador que atendi uma vez)
  9. Controle do bruxismo infantil (tudo dirigido para crianças dá mais ibope! rs)
  10. Desvio e deflexão (confesso que este post aqui me surpreendeu! Sinais característicos de problemas mecânicos na ATM).

Tá aí! Acho que estes posts servem de inspiração e guia sobre o que escrever… então vamos lá para comemorar sempre mais e mais anos.

Leitor querido, obrigada!

Bom carnaval a todos! Alalaou!

 

 

Edição especial do Journal of Dental Research para Dor Orofacial

A revista científica Journal of Dental Research é uma das mais importantes na Odontologia, com fator de impacto 4.602.

home_cover

No mês de Setembro o fascículo é dedicado a Dor Orofacial, destacando algumas revisões e pesquisas na área. Indico para os clínicos a leitura das revisões! Estão excelentes, especialmente gostei da de Sono e Dor Orofacial, reunindo dois craques no assunto: Gilles Lavigne e Barry Sessle.

Se vc é sócio da IADR – International Association of Dental Research – ou vinculado a uma instituição com acesso, você pode ter acesso a todo o fascículo. Caso contrário, infelizmente, nem todo conteúdo estará disponível. Vale escrever para os autores ou procurar no Research Gate para conseguir! A outra opção só conto para os espectadores do Periscope (siga lá: @dororofacial).

Entre os artigos gratuitos está a revisão assinada pelos pesquisadores envolvidos no estudo OPPERA, que completa uma década de publicações sobre fatores de risco para  dor por Disfunção Temporomandibular. Esta revisão destaca os principais pontos e achados em todo este período.

Segue o resumo:

G.D. Slade, R. Ohrbach, J.D. Greenspan, R.B. Fillingim, E. Bair, A.E. Sanders, R. Dubner, L. Diatchenko, C.B. Meloto, S. Smith, and W. Maixner

‘In 2006, the OPPERA project (Orofacial Pain: Prospective Evaluation and Risk Assessment) set out to identify risk factors for development of painful temporomandibular disorder (TMD). A decade later, this review summarizes its key findings. At 4 US study sites, OPPERA recruited and examined 3,258 community-based TMD-free adults assessing genetic and phenotypic measures of biological, psychosocial, clinical, and health status characteristics. During follow-up, 4% of participants per annum developed clinically verified TMD, although that was a “symptom iceberg” when compared with the 19% annual rate of facial pain symptoms. The most influential predictors of clinical TMD were simple checklists of comorbid health conditions and nonpainful orofacial symptoms. Self-reports of jaw parafunction were markedly stronger predictors than corresponding examiner assessments. The strongest psychosocial predictor was frequency of somatic symptoms, although not somatic reactivity. Pressure pain thresholds measured at cranial sites only weakly predicted incident TMD yet were strongly associated with chronic TMD, cross-sectionally, in OPPERA’s separate case-control study. The puzzle was resolved in OPPERA’s nested case-control study where repeated measures of pressure pain thresholds revealed fluctuation that coincided with TMD’s onset, persistence, and recovery but did not predict its incidence. The nested case-control study likewise furnished novel evidence that deteriorating sleep quality predicted TMD incidence. Three hundred genes were investigated, implicating 6 single-nucleotide polymorphisms (SNPs) as risk factors for chronic TMD, while another 6 SNPs were associated with intermediate phenotypes for TMD. One study identified a serotonergic pathway in which multiple SNPs influenced risk of chronic TMD. Two other studies investigating gene-environment interactions found that effects of stress on pain were modified by variation in the gene encoding catechol O-methyltransferase. Lessons learned from OPPERA have verified some implicated risk factors for TMD and refuted others, redirecting our thinking. Now it is time to apply those lessons to studies investigating treatment and prevention of TMD.”

É um dos estudos mais completos em se tratando de fator de risco. Entre os resultados, destaque para a importância da qualidade do sono que quando ruim pode predizer a incidência de DTM. Daí a leitura da outra revisão ser tão importante!

O link para o artigo gratuito está aqui: http://jdr.sagepub.com/content/95/10/1084.full.pdf+html

Vou dar um destaque pessoal também a revisão que tem entre os autores o Prof. Daniel Clauw sobre neurofisiologia da dor. Sou fã declarada dos trabalhos deste professor e se você ainda não leu sobre a aula dele que assisti no congresso da AAOP, clique aqui (na postagem tem um link para uma aula inteira no Youtube!).

Vejam todos os artigos deste fascículo:

Clinical Review
G.D. Slade, R. Ohrbach, J.D. Greenspan, R.B. Fillingim, E. Bair, A.E. Sanders, R. Dubner, L. Diatchenko, C.B. Meloto, S. Smith, and W. Maixner

 

R. Ohrbach and S.F. Dworkin

 

D.E. Harper, A. Schrepf, and D.J. Clauw

 

G.J. Lavigne and B.J Sessle
Critical Reviews in Oral Biology & Medicine
K.M. Hargreaves and S. Ruparel

 

T. Berta, Y.J. Qadri, G. Chen, and R.R. Ji
Clinical
C.L. Randall, D.W. McNeil, J.R. Shaffer, R.J. Crout, R.J. Weyant, and M.L. Marazita

 

T. Shinozaki, Y. Imamura, R. Kohashi, K. Dezawa, Y. Nakaya, Y. Sato, K. Watanabe, Y. Morimoto, T. Shizukuishi, O. Abe, T. Haji, K. Tabei, and M. Taira

 

J. Durham, J. Shen, M. Breckons, J.G. Steele, V. Araujo-Soares, C. Exley, and L. Vale

 

B. Häggman-Henrikson, E. Lampa, S. Marklund, and A. Wänman

 

T. Weber, I.A. Boggero, C.R. Carlson, E. Bertoli, J.P. Okeson, and R. de Leeuw

 

H. Meng, Y. Gao, Y.F. Kang, Y.P. Zhao, G.J. Yang, Y. Wang, Y. Cao, Y.H. Gan, and Q.F. Xie
Biological
T. Tamagawa, M. Shinoda, K. Honda, A. Furukawa, K. Kaji, H. Nagashima, R. Akasaka, J. Chen, B.J. Sessle, Y. Yonehara, and K. Iwata

 

K.Y. Yang, M.J. Kim, J.S. Ju, S.K. Park, C.G. Lee, S.T. Kim, Y.C. Bae, and D.K. Ahn

 

M. Yasuda, M. Shinoda, K. Honda, M. Fujita, A. Kawata, H. Nagashima, M. Watanabe, N. Shoji, O. Takahashi, S. Kimoto, and K. Iwata

Falando nisso…

Quer estudar mais sobre Dor Orofacial? Confira os eventos vindouros (hehehe gostei desta palavra)!

  • 01/09: Florianópolis – Curso de Atualização em DTM e Dor Orofacial com 10 módulos coordenado pelo Prof. Paulo Conti e por mim e com participação dos professores Rafael Santos Silva e Roberto Garanhani. Só tem uma vaga!!! www.abosc.com.br
  • 09/09: Joinville – Dia do Bruxismo! Saiba mais em www.diadobruxismo.com
  • 16/09: Campinas – Curso de um dia sobre DTM. Irei abordar aspectos sobre diagnóstico e tratamento e mostrar um pouquinho do que fazemos em Bauru. O curso terá um material online dedicado e demonstração de atendimento. Mais detalhes em www.imajon.com.br
  • 13 e 14/10: Ribeirão Preto: Congresso Brasileiro de Cefaleia e Congresso do Comitê de Dor Orofacial . Estarei lá para palestrar sobre a relação DTM e Bruxismo. www.sbcefaleia.com
  • 27/10: Palmas:  Meeting Internacional Odontológico do Tocantins – vou falar de um tema que gosto muito – as dores persistentes pós tratamento odontológico e quando são atribuídas a problemas neuropáticos. Mais informações: http://meeting.abo-to.org.br
  • 05/11: Recife – Dia do Bruxismo! Saiba tudo sobre este dia em www.diadobruxismo.com

Bauru Orofacial Pain Group: as publicações de 2015

2016 já está a todo vapor mas eu ainda fiquei com a vontade de fazer mais um retrospectiva (já fiz duas aqui no blog: 10 artigos mais lidos em 2015 aqui no blog e no Journal of Dental Research).
Eu faço parte do Bauru Orofacial Pain Group. Fui aluna do curso de doutorado do Prof. Paulo Conti e hoje continuo ajudando em algumas das pesquisas.
O grupo todo produziu muito em 2015! Foram inúmeros trabalhos apresentados em congresso e ganhamos até um prêmio (melhor trabalho no congresso da AAOP!). Mas são os trabalhos de pesquisa publicados que merecem destaque!
Bauru Orofacial Pain Group-USP_02
Seguem abaixo alguns dos trabalhos publicados com link para o texto completo! Faça download!
  • Primary headaches interfere with the efficacy of temporomandibular disorders management. Link: http://goo.gl/CDd81J
  • Quantitative methods for somatosensory evaluation in atypical odontalgia. Link: http://goo.gl/ixu7D0
  • TMD and chronic pain: a current view. Link: http://goo.gl/TnUA8r
  • Neck disability is associated with masticatory myofascial pain and regional muscle sensitivity. Link: https://goo.gl/YfyRFC
  • Additional effect of occlusal splints on the improvement of psychological aspects in temporomandibular disorder subjects: A randomized controlled trial. Linkhttps://goo.gl/MtAH7l
  • Effect of topical anaesthesia in patients with persistent dentoalveolar pain disorders: A quantitative sensory testing evaluation. Link: https://goo.gl/JgHAnj
  • Management of painful temporomandibular joint clicking with different intraoral devices and counseling: a controlled study. Link: http://goo.gl/UpCwNt
  • Diagnostic Accuracy of Quantitative Sensory Testing to Discriminate Inflammatory Toothache and Intraoral Neuropathic Pain. Link: https://goo.gl/lQ7l7R
  • Headache attributed to masticatory myofascial pain: impact on facial pain and pressure pain threshold. Link: https://goo.gl/CChHig
  • Diagnostic validity of the use of a portable single-channel electromyography device for sleep bruxism. Link: https://goo.gl/EoXNsu
    E 2016 mal começou e o grupo já tem artigos publicados!
    Somatosensory evaluation in Dysfunctional Syndrome patients. Link: http://goo.gl/X2ibiK
    Can palpation-induced muscle pain pattern contribute to the differential diagnosis among temporomandibular disorders, primary headaches phenotypes and possible bruxism? Link: http://goo.gl/7zGWy9
    Parabéns ao Prof. Paulo Conti que coordena o BOFPG, ao Prof. Leonardo Bonjardim e a todo o grupo!! E que em 2016 a lista fique ainda mais longa!
    Falando nisso…
    Prof. Paulo Conti coordena dois cursos para formação de cirurgiões dentistas na área de Dor Orofacial: Especialização e Atualização em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial.
    A especialização inicia em Abril de 2016 e a atualização em 18 de fevereiro!
    A notícia é: as vagas estão quase esgotadas para os dois cursos!!! Então, se você tem interesse de estudar conosco, entre no site http://www.ieobauru.com.br ou entre em contato com a Vivian pelo telefone 14 3234 1919 ou email ieobauru@hotmail.com

Curso Aperfeiçoamento em DTM e Dor Orofacial – IEO Bauru

Semana intensa e quente por aqui! Não deu tempo nem de fazer um vídeo mais longo no Periscope (já me segue por lá? @dororofacial)!

Recebi a informação que a procura já começou pelo curso de Aperfeiçoamento em DTM e Dor Orofacial do IEO-Bauru!

Quem acompanha o blog há mais tempo já conhece este curso, não é? Com mais de 10 anos de tradição, professor Paulo Conti está na coordenação deste curso, teórico e clínico.

O curso tem como objetivo oferecer a todos os alunos atualidades com relação a meios de diagnóstico, critérios de classificação, comorbidades e as terapias mais conceituadas de tratamento dentro das disfunções temporomandibulares e dores orofaciais.

Na equipe, além de mim, estão presentes o professor Leonardo Bonjardim, da Fisiologia Oral da FOB-USP (junto com o prof. Paulo Conti, os dois maiores nomes na pesquisa em DTM/DOF do Brasil), Carolina Ortigosa CunhaAndré Porporatti, Yuri Costa, Naila Machado, Fernanda Araújo Sampaio, Dyna Mara FerreiraHenrique Quevedo e o fisioterapeuta César Waisberg, todos membros do Bauru Orofacial Pain Group, para suporte ao curso com aulas teóricas e acompanhamento na clínica.

Além disso sempre temos convidados especiais! Este módulo a professora querida Daniela Godói Gonçalves estará por lá! \o/

O curso tem 11 módulos, de fevereiro a dezembro e todas as datas já estão agendadas! Acontece uma vez por mês, às quintas (8:00 a mais ou menos 20:30 hs) e sextas feiras (8:00 às 18:00).

A quem se destina: cirurgiões-dentistas, fisioterapeutas e fonoaudiólogos. O bacana é que este curso também é voltado para a atualização do especialista em DTM e Dor Orofacial!

Quer saber mais?

Entre em contato com a Vivian no IEO-Bauru pelo telefone 14 32341919 ou site www.ieobauru.com.br

Espero encontrar vários leitores por lá!

Ah! E para quem quer saber sobre a Especialização: nova turma em Abril de 2016!

Conheça também nosso trabalho no Bauru Orofacial Pain Group através da página do Facebook: www.facebook.com/orofacialpain

322361

Eventos em Outubro: AILDC, Jornada de Dor Neuropática e muito mais!

No começo de Outubro acontecerá o Congresso Brasileiro de Dor promovido pela SBED, conforme já relatei aqui no blog.

Mas não será apenas este evento! Dias 22, 23 e 24 de Outubro em Lima no Peru acontecerá a XIX Reunião da Academia Iberoamericana de Disfunção Craniomandibular e Dor Orofacial (AILDC).

aildc

Vou destacar quatro palestrantes deste evento: Professores Gilles Lavigne, Charles Greene, Gary Heir e Paulo Conti! Quase não cito estes quatro em minhas aulas e aqui no blog, né? Entre aqui e saiba mais!

Pois é! É uma oportunidade de ouvi-los!

Fica o convite abaixo:

Outro evento que está agitando outubro é a Jornada de Dor Neuropática promovida pelo Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Organizado pelos professores José Geraldo Speciali e Fabíola Dach, o evento acontecerá no dia 17 de outubro de 2015, sábado, em Ribeirão Preto.

Vários aspectos serão abordados! Eu já fiz a minha inscrição! E quem é sócio da SBDOF ou SBCe tem desconto!

Mais informações no site do evento: http://www.oxfordeventos.com.br/dorneuropatica

inscrição-antecipada-apoios

Falando nisso…

Também em Outubro, mais precisamente no dia 03 de outubro, eu e a professora Adriana Lira Ortega estaremos em Brasília para o já tradicional Dia do Bruxismo!

Saiba tudo sobre o evento e faça sua inscrição em www.diadobruxismo.com

db bsb

Mais um evento em Setembro: Congresso Brasileiro de Dor

Olá pessoal!

Estou de volta! Tirei um dias para descansar (há controvérsias – turismo cansa) e lembrei que não postei ainda sobre o último evento de Setembro: o 12o. Congresso Brasileiro de Dor!

O evento será em Curitiba (a capital da Dor neste ano, rs), de 30/09 a 03/10. O congresso é multidisciplinar, abordando dor em todos os aspectos, com programação extensa.

Este é o Ano Mundial contra a Dor Neuropática e as localizadas na região orofacial serão abordadas em uma sessão especial no Pré Congresso que acontecerá na  quarta-feira no dia 30/09. Os temas abordados serão: o cenário da Dor Orofacial Neuropática, a Neuralgia do Trigêmeo e qual o papel da Odontologia, dor facial complexa e um workshop sobre os passos da avaliação ao tratamento do paciente com Dor Neuropática Orofacial.

Vários professores estarão presentes, entre eles Marcelo Mascarenhas, José Siqueira, Eduardo Grosmann, Wladmir Dal Bó, Silvia SIqueira, Aleli Oliveira, José Speciali, Luci Mara Correia, Carlos Parada, Daniel Ciampi, José Stechman, Wagner Hummig, Samara Vasconcelos, Maurício Kominsky entre outros!

Destaque para o professor Paulo Conti que estará no evento representando a FOB-USP e o Bauru Orofacial Pain Group (grupo no qual participo) e promete mostrar um pouco das pesquisas e dos atendimentos clínicos que realizamos em Bauru! Não percam!

Sugiro que entrem no site e vejam toda a programação!

Falando em congresso e falando em Curitiba…

Amanhã começa o Congresso Brasileiro de Cefaleia que já mencionei aqui. Mas não contei de uma iniciativa bem bacana: a sessão para leigos!

Avisem seus amigos, parentes, pacientes e colegas que durante o congresso acontecerão sessões abertas ao público para que perguntas possam ser realizadas a especialistas na área de dor de cabeça, disfunção temporomandibular, dor neuropática e etc. Ótima oportunidade para esclarecer todas as dúvidas.

11924539_631548790320136_944416267635902946_n

Ah! E sexta-feira agora (04/09), no intervalo do Congresso de Cefaleia à tarde, vou tentar fazer uma transmissão via Periscope direto de lá! Fique ligado! para seguir: @dororofacial

Neuralgia do Trigêmeo: podcast e vídeos!

Esta semana no curso de Especialização em DTM e Dor Orofacial do IEO-Bauru vou conversar com os alunos sobre Neuralgia do Trigêmeo (NT). Já escrevi aqui no blog algumas vezes sobre NT. Confira aqui e aqui a reportagem que apareceu no programa Fantástico da Rede Globo.

Procurando conteúdo novo para a aula, eis que me deparei com um podcast produzido pelo British Medicine Journal (BMJ) com uma das maiores autoridades no assunto, professora Joanna M Zakrzewska! Ela aborda aspectos chaves sobre o problema. Eu gostei muito! Infelizmente o programa foi em inglês, sem possibilidade de tradução.  Clique aqui e acesse (também está no SoundCloud).

Abaixo reproduzo o conteúdo do podcast:

The bottom line

  • Trigeminal neuralgia is characterised by sharp stabbing pains that are usually unilateral, last for less than a minute, and occur within the distribution of the fifth cranial nerve

  • Few high quality, large randomised control trials are available to guide practice

  • Initial treatment is usually medical with a single first line agent (such as carbamazepine or oxcarbazepine)

  • Consider surgical treatment if an adequate trial of a single first line agent at maximum tolerable dose has failed

(Não sabe o que é Podcast? Leia aqui)

Eu também  adoro dar uma olhada nos vídeos que estão no YouTube e selecionar alguns para complementar o conteúdo! Para quem é leitor novo do blog, no passado fiz algumas postagens com vídeos para o estudo da neurofisiologia da dor, neuroanatomia e tantas outros.

Seguem para vocês uma seleção de vídeos sobre esta condição! Se entender o inglês for difícil, acionem a legenda em Português do YouTube. Pode ajudar. Clique aqui e saiba como.

Convivendo com Neuralgia do Trigêmeo

Este depoimento é muito interessante, vejam que a paciente diz: eu sabia que não era um problema dentário.

Aula do programa UCLA Health

Explica o que é NT, seus sintomas, as possíveis causas e tratamentos. Aula muito bem feita, ministrada pelo neurocirurgião Neil Matin.

Webcast Viva sem Dor

Dr. Claudio Correa explica aspectos gerais sobre Neuralgia do Trigêmeo e seu tratamento.

Bloqueio gânglio trigeminal

Vídeo demonstrando como pode ser realizado a opção bloqueio do gânglio de Gasser, quando necessário.

Sobre a opção da neurocirurgia

Vídeo curto com aspectos gerais da NT e quando é realizado o encaminhamento a neurocirugia, normalmente quando o tratamento de primeira escolha, medicamentoso, falha.

Descompressão Microvascular

Uma das técnicas utilizadas pelos neurocirurgiões. Neste vídeo é uma aula completa (1 hora de duração) com Peter Janetta, médico neurocirurgião que introduziu  técnicas neste procedimento (a primeira cirurgia feita por ele foi em 1966). Leia mais sobre isso aqui.

Outro vídeo, mais curto só com a demonstração do procedimento (eu “assisto” sempre de olhos fechados! Tem sangue? Ploft!)

Forame oval

O forame oval permite acesso a procedimentos como radiofrequência e micro compressão por balão no gânglio trigeminal.

Sobre compressão por balão

Vídeo demonstrando o processo.

Um antes e depois coreano.

E uma aula completa com uma hora de duração sobre os procedimentos de radiofrequência e mico compressão por balão.

Gamma Knife

A radiocirurgia com Gamma Knife® é uma forma de radioterapia que entrega altas doses de radiação ao local no cérebro a ser tratado  com feixes de radiação muito estreitos que convergem para este local com extrema precisão (0,4 mm). Vem sendo realizada também para NT. Abaixo um vídeo explica o procedimento.

Falando nisso….

Sei que estamos no meio do ano, mas a procura pelo curso de Atualização em DTM e Dor Orofacial coordenado pelo Professor Paulo Conti e com participação do Bauru Orofacial Pain Group já começou! Assim, aos interessados, o curso começará em Fevereiro/2016 e todas as datas já foram agendadas. Saiba mais em http://www.ieobauru.com.br ou ligue (14) 3234 1919 com Vivian! As vagas são limitadas!

Ano mundial contra a Dor Neuropática

A IASP (International Association for the Study of Pain) iniciou em outubro de 2014 a campanha Ano Mundial contra a Dor Neuropática.

Este é um tema bastante desconhecido ainda da comunidade odontológica. Já escrevi algumas vezes aqui no blog, mas quanto mais informações, melhor!

Vocês podem saber mais consultando o site da IASP, ou da Sociedade Brasileira de Estudo para Dor (SBED), lembrando que o congresso da SBED este ano será em Curitiba em setembro!

Como hoje recebi por email um boletim da IASP com links para publicações abertas sobre o tema, resolvi escrever aqui e compartilhar com vocês! Aproveitem que os capítulos e artigos estão gratuitos e traduzidos para o português! Clique aqui!

Ainda é possível baixar mais nove capítulos referentes ao tema:

E mais artigos:

Vamos ler mais sobre isso! Material é que não falta!!

Falando nisso…

O Grupo de Assistência, Pesquisa e Estudo em Dor Orofacial e Cefaleia (GAPEDOC), que é um projeto de extensão universitária da Faculdade de Odontologia de Araraquara/UNESP, está promovendo reuniões científicas sobre Dor Neuropática neste semestre! Algumas já aconteceram e você pode ter acesso a agenda bem como fazer download do material discutido em reunião pelo site www.gapedoc.net.br

Lembrando que o Bauru Orofacial Pain Group será representado pelo André Porporatti que participará da reunião sobre Odontalgia Atípica no dia 21/05 e por mim (\o/) que estarei na reunião sobre dor neuropática pós traumática. As reuniões acontecem sempre às 13:00 hs e são gratuitas. Confira toda a programação aqui.

Falando mais um pouquinho sobre isso…

Também durante o II Congresso Brasileiro de Dor Orofacial promovido pela SBDOF o tema será abordado, sobretudo o uso dos Testes Quantitativos Sensoriais, palestra que será realizada pelo Prof. Eli Eliav da Rutgers School of Dental Medicine. Não percam. Informações no site www.sbdof.com

II CBDOF.019

Rapidinha: artigo para download

Copiando o amigo André Porporatti: Quem trabalha com neuropatias intra-orais já se perguntou qual seria o efeito de uma pomada anestésica local nestas dores?
Nosso grupo acaba de publicar um artigo que pode esclarecer algumas questões e levantar modificações na conduta clinica.
Para os interessados, ele se encontra com livre acesso até Junho.
Aproveitem.
Article title: EFFECT OF TOPICAL ANESTHESIA IN PATIENTS WITH PERSISTENT DENTOALVEOLAR PAIN DISORDERS: A QUANTITATIVE SENSORY TESTING EVALUATION.
Reference: AOB3370
Journal title: Archives of Oral Biology
Corresponding author: Mr. André Luís Porporatti
http://authors.elsevier.com/a/1QsOowAQikOg

Boa leitura!

Rapidinhas: Classificação Internacional de Cefaleias em Português

Estou hoje “dando um trato” nas aulas de dor neuropática e fui atrás da Classificação internacional de Cefaleias, terceira edição, em português (ICHD-3). Ainda não encontrei no Português brasileiro (estou de olho no site da SBCe!)  mas achei no de Portugal.

Acho que já quebra o galho daqueles que não gostam de ler em ou não entendem bem a língua inglesa!

Para baixar basta clicar na figura abaixo!

Super útil!

#ficaadica

Captura de Tela 2014-11-25 às 18.22.12