Os vídeos da vez para estudar Neurofisiologia da Dor

 

Lá no IEO-Bauru, onde há o curso de especialização em DTM e Dor Orofacial coordenado pelo Professor Paulo Conti, estamos  todo o módulo realizando uma reunião científica, o Journal Club, onde sempre escolhemos temas interessantes para estudar. Num deles estudamos como  facilitar o estudo dos processos relacionados a dor. Escolhi mostrar alguns dos vídeos que gosto no youtube!

Como já faz um tempo que fiz uma postagem com estes vídeos do Youtube que gostei para estudar neurofisiologia da dor, acho que está mais do que na hora de atualizar a lista né? Quanto tiver um tempinho sobrando, veja um deles. Ver vídeos ajuda bastante no conhecimento!

Aproveite e conheça o meu canal por lá. Tem poucos vídeos meus mas tem as listas que crio com vídeos que gosto! 🙂

Segue a sequência de vídeos que enviei aos alunos:
1. Aula TED-Ed sobre dor

2. As fases da nocicepção

3. Caminhos da dor

4. Condução:

5. Transmissão (sinapse):

6. Modulação de dor:

  • Teoria do portão:
  • Modulação endógena:
  •  Papel do opióide:

7. Percepção de dor:

E mais uns extras que sugeri que assistissem:

* O mistério da dor crônica:


* Neurônio:


* Como os nervos funcionam?


* Potencial de ação:


* Potencial da membrana:


* Inibidores seletivos de recaptacao de serotonina:

 

#ficaadica

Quer se inscrever na próxima turma do curso de DTM e Dor Orofacial e também participar do Journal Club? Clique aqui!

Falando nisso…

No dia 03 de agosto de 2018 irei ministrar novamente a minha aula favorita: Odontalgias não Odontogênicas em Campinas. Esta aula tem duração de 8 horas e apresentou alguns casos clínicos de interesse aos colegas dentistas para que o conhecimento evite as iatrogenias!

Assim, se quiser participar, entre em contato com a Imajon Cursos. Link para conteúdo programático aqui.

Abraços!!

ad66f6b7-940e-4f52-8b70-bec9d4402288

Novidade no blog: vídeo com transmissão via Periscope

Desta vez confesso que uni o útil ao agradável.

Estou adorando realizar as transmissões ao vivo via Periscope! A interação com as pessoas é muito bacana! Não me segue ainda por lá? Então siga! @dororofacial

Bem, mas o que aconteceu: segunda feira fiz uma transmissão de cerca de 30 minutos mostrando a aula que ministrei no Curso de Viscossuplementação em ATM, que foi realizado em Belo Horizonte semana passada.

Lá no curso, na mesa de discussões, me questionaram se todo o deslocamento do disco já apresentaria um processo degenerativo da ATM. Como tinha respondido na transmissão e no congresso, a ATM tem alta capacidade adaptativa e quando esta é excedida, os processos degenerativos se iniciam. Leiam as postagens do artigo do professor Charles Greene sobre isso aqui e aqui.

Então, além da aula, mostrei um artigo recente que respondeu bem a pergunta.

O agradável seria transmitir pelo Periscope. Mas e o útil? Bem, ao final da transmissão eu disse que iria transcrever tudo aquilo para o blog, mas confesso que uma preguicinha me pegou. Então, recebo pelo Whatsapp uma mensagem do amigo André Porporatti dizendo que tinha ficado bacana a transmissão e que era uma pena ficar 24 horas no ar. Assim, acendeu a lâmpada e tive a ideia de enviar o vídeo para o Youtube e colocar aqui (o que economizou um bom tempo de escrita!).

Claro que cortei algumas partes do vídeo em que respondia perguntas porque achei que ficou sem sentido (no vídeo salvo não tem os corações e comentários), mas para quem nunca viu uma transmissão via Periscope, tá aí a chance.

Me perdoem se estiver um pouco tosco: não faço (e nem vou fazer) roteiro, não me preparei e gravei assim, pá pum.

Abraços a todos e obrigada pela santa paciência! 🙂

Falando em vídeo…

Muito mais preparada e certeira foi a entrevista da querida professora Cibele Dal Fabbro à TV Gazeta sobre bruxismo. Vale a pena assistir.

E para quem quiser saber mais sobre Bruxismo, participe do Dia do Bruxismo! Próxima parada é sábado em Brasília (poucas vagas): www.diadobruxismo.com

Site bacana com vídeos sobre anatomia e fisiologia

Semana passada eu estava em Bauru e ministrei aulas tanto no curso de Especialização quanto no de Atualização em DTM e Dor Orofacial (cursos coordenados pelo Prof. Paulo Conti e com participação do Bauru Orofacial Pain Group) sobre neurofisiologia da dor.

Eu sei que voltar a estudar fisiologia e os mecanismos envolvidos no processamento doloroso é tarefa nada fácil para nós dentistas clínicos. Eu sempre digo aos alunos, o ideal é ler um bom texto sobre estes mecanismos mas tentar visualizar o que está lendo. Explico: desenhar, escrever, algo que ligue aspectos cognitivos ao aprendizado é bacana para potencializar o seu conhecimento.

Eu também sempre falo que o YouTube é uma boa fonte para pesquisar vídeos de animações que explicam estes mecanismos, como já escrevi aqui antes.

Prometi aos alunos que enviaria os meus favoritos e estou separando alguns, dividindo pelas fases de transdução, transmissão, modulação, percepção e sensibilização. E na busca por estes vídeos encontrei o site do Armando Hasudungan (www.armandoh.org) e achei o máximo. Já tinha assistido alguns vídeos dele mas toda a biblioteca não tinha visto!

1

O rapaz (acho que é britânico pelo sotaque) conta que começou a desenhar como hobby para entender uma aula sobre farmacologia (tô falando pessoal, ao invés de pintar flores, vamos pintar neurônios!). Nisso ele começou a fazer os vídeos e subir para o YouTube. Sorte nossa!

Achei muito bacana o seu depoimento:

As a student I have first-hand experience in the huge amount of information and knowledge required to be a competent health/science professional. Often, studying for medical and biological sciences can be an extremely boring and draining experience.

My aim is to deliver complex medical and biological concepts quickly and through a creative and engaging approach/method. Therefore, helping a wide community of life-long learners, from novice students to experienced professionals, to reignite their desire for science and refreshing basic concepts.

Armando Hasudungan

Em seu site encontrei vídeos das mais diversas áreas, divididos por assuntos! Destaco abaixo o vídeo sobre mecanismos básicos da dor e como funcionam os anestésicos locais, mas vejam os Neurologia, Farmacologia (há sobre inflamação), Sistema Muscular, ou seja, naveguem por lá que não irão se arrepender!

A única ressalva que faço é sobre a legenda do YouTube. Muitos me dizem que não compreendem inglês, mas dá para colocar a legenda em Inglês e também traduzi-las para Português no Youtube mas em alguns vídeos, esta tradução simultânea não é perfeita, infelizmente.

No site do Armando, do lado de cada vídeo é ainda possível fazer download da figura inteira que ele desenhou e ver como fica tudo ao final do vídeo!

2

Gostaram? Eu adorei! Os vídeos são de graça mas caso você queira ajudá-lo, no site há links para doações através do PayPal e Patreon. Eu já fiz a minha! Sites como este só nos estimula a aprender cada dia mais! 🙂

Novidade: DC/TMD – Vídeo para treinamento

Olha a novidade! Já falamos aqui sobre as novidades da classificação internacional para as Disfunções Temporomandibulares (DTM), o DC/TMD (Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders) algumas vezes (clique aqui, aqui e aqui)

Esta não é ainda a classificação de minha preferência para a clínica (uso a da Academia Americana de Dor Orofacial), mas é a obrigatória para pesquisa, e sendo assim, temos que dominá-la! 🙂

Ainda a tradução para o português não saiu (mas será em breve) mas quem já quiser ter contato com os formulários finais, basta acessar o site do consórcio clicando aqui.

Faço parte hoje junto com dentistas do mundo todo do Consórcio Internacional RDC/TMD e recebi via email a novidade de que o vídeo de treinamento do novo protocolo está no ar! Este vídeo foi desenvolvido para que todos tenham a oportunidade de conhecer como se realiza o exame físico do paciente com DTM e possa reproduzir em seus consultórios (o intuito é fazer que o diagnóstico seja mais popular na clínica) e centros de pesquisa.

Acho que para controlar os acessos ao vídeo (quem e onde ) e poder ser citado em artigos científicos (tem DOI), os organizadores o disponibilizaram para download no site da AAMC – Association of American Medical Colleges. Vamos combinar que seria bem mais fácil no You Tube né?

Assim siga este passo a passo:

1. Acesse o link: https://www.mededportal.org/publication/9946

Captura de Tela 2014-12-04 às 10.50.21

2. Faça seu cadastro (clique em Register) (pedem confirmação por email e depois pedem a instituição que vc trabalha).

3. Confirme o cadastro em seu email

4. Volte ao link: https://www.mededportal.org/publication/9946

5. Faça download de todo o pacote (está em .zip)

Captura de Tela 2014-12-04 às 10.51.06

O conteúdo do arquivo inclui o manual do instrutor, o filme e a licença para o uso.

Pronto (parece difícil mas até que foi rápido!).

Dor facial: vídeo aula

Recebi dias desses por email o link para uma vídeo aula sobre dor facial. Somente hoje consegui finalizar a visualização (são 44 minutos de aula!) e adorei.

O vídeo faz parte do programa UCLA Health dos Estados Unidos e, infelizmente, está em inglês.

O título da aula é Facial Pain: Diagnosis, Treatments and Latest Advancements com o neurocirurgião Neil Martin.

O tema central foi Neuralgia do Trigêmeo e ele discorre do diagnóstico, de outras condições que também geram dor na face (como herpes zoster, sinusite, migrânea e as cefaleias trigemino autonômicas, como SUNCT e cefaleia em salvas) e termina respondendo a perguntas que eram enviadas naquele momento.

Sugiro a vocês que arrumem um tempinho e assistam (ou façam como eu, vá assistindo por partes, rs…).

Abaixo o vídeo!

 

Falando nisso…

Últimas vagas para o curso de especialização em DTM e Dor Orofacial coordenado pelo professor Paulo Conti e com a participação de toda a equipe FOB-USP de Dor Orofacial. Acesse o site www.ieobauru.com.br ou ligue para 14 32341919 com Vivian para mais informações! Começa em Outubro/2015.

Sobre a especialidade DTM e Dor Orofacial

Faz muito tempo que quero postar uma palestra curtinha que ministrei no Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo (CIOSP) em 2011 a convite da APCD de Franca, onde resido.

O tema era sobre a especialidade Disfunção Têmporo-Mandibular e Dor Orofacial. Na ocasião me lembrei imediatamente de uma palestra que havia assistido no Congresso de Dor Orofacial da Sociedade Brasileira de Cefaleia em Vitória e Gramado, em 2009 e 2010, respectivamente (foi tão boa que repetimos a dose!) ministrada pelo professor e amigo querido Márcio Bittencourt. Ele nos mostrou na ocasião o quanto ainda precisamos avançar na divulgação da especialidade, o quanto precisamos ainda precisamos conhecer da condição populacional, não só do Brasil como do mundo, e o quanto ainda, provavelmente, os pacientes devem estar sofrendo pela falta de diagnóstico e tratamento adequado.

Peguei parte da aula, com autorização, claro, e fiz a palestra.

Há luz no caminho: a Sociedade Brasileira de DTM e Dor Orofacial (SBDOF), recém fundada e ainda engatinhando, criou comissões como Ensino e Saúde Pública que podem, e devem, tentar mudar este panorama. Mas isso só vai acontecer com a participação de todos os interessados. Divulguem entre seus colegas a especialidade! O primeiro passo é divulgar a especialidade dentro da própria Odontologia, que infelizmente, na minha opinião, ainda a ignora.

Um passo de cada vez.

Para vocês também pensarem sobre o assunto, peguei alguns slides e fiz um vídeo para que todos possam assistir e reprisar, pensar e refletir. Logo abaixo!

Boa semana a todos!

Título de música: Bruxism!!!

Cada coisa que a gente encontra pela internet! Hoje estava aqui navegando no You Tube em busca de novidades para a aula sobre Bruxismo que irei ministrar na quinta feira (Alô pessoal do IEO-Bauru!) quando me deparo com um lançamento de um novo álbum de uma banda inglesa, the Trophy Wife, cujo título é Bruxism! E tem uma música com este título também!

No SoundCloud há uma descrição sobre o motivo pelo qual este título foi escolhido. Separei um trecho para traduzir:

Cada membro do Trophy Wife sofre de um distúrbio do sono diferente,e as músicas do álbum Bruxism referem-se ao sono e aos sonhos bem como aos momentos  geralmente induzidos quimicamente em vigília que se assemelham a sonhos. Os distúrbios do sono são ao mesmo tempo universais e altamente pessoais,  todo mundo sofre com eles de uma forma ou outra, ainda que eles só são realmente compartilhados entre o doente e seus parceiros de dormir. Eles existem em um mundo estranho e silencioso entre seus sonhos e as horas acordados e muitas vezes definem a forma como se sente.

Que viagem!!! Rs… Abaixo o som para você curtir!

Sono e fibromialgia

Navegando no site da Associação Nacional de Fibromialgia e Dor Crônica dos Estados Unidos encontrei alguns vídeos da aula sobre Sono e Fibromialgia ministrada pelo Prof. Rosenfeld, especialista em sono. Esta aula fez parte de um curso que foi transmitido pela internet no dia 28 de junho de 2011.

Para quem se interessa pelo tema dor crônica e sono, é, como dizem, um prato cheio! Eu acho importante estudar esta relação, sobretudo para entender os pacientes com dor muscular crônica, inclusive DTM, especialmente os refratários ao tratamento. Sobre a importância da avaliação do sono, nós já falamos sobre isso aqui.

Acompanhando a série “É bom prá quê?” do Dr. Drauzio Varella

Fonte: Getty ImagesHá alguns dias li com curiosidade o link para uma reportagem da revista Época, postado no site do Reynaldo, sobre a série que o Dr. Drauzio Varella iria então começar no show da vida, aos domingos. Estou acompanhando desde então com afinco. Achei que a escolha deste tema foi certeiro.
Quem aqui não tem um parente, amigo, paciente que, no desespero de uma cura, apela para a fitoterapia e outras terapias, com o seguinte lema: é natural! Se bem não fizer, mal também não faz. Que engano!
Sabemos que parte das medicações vem de extratos naturais e que são necessários testes e mais testes para que a dosagem, os efeitos colaterais possam ser documentados e só então a medicação lliberada. E ainda assim, com todos estes estudos, as medicações podem ser retiradas do mercado!
Eu vi há algum tempo uma tabela do IBAMA com nome popular e científico de diversas ervas encontradas no mercado e estudos relacionados a elas que gostaria de poder disponibilizar agora, mas simplesmente não encontro o link! Uma pena. Em breve, vou tentar postar aqui o que se sabe sobre este assunto, relacionado a dor.
Só espero que a série mude alguma coisa na forma de se lidar com este assunto, extremamente perigoso.
Recomendo a todos acompanharem!
Em tempo, sou a favor de qualquer terapia, desde que sua eficácia seja comprovada e ainda, que os efeitos colaterais e dosagem sejam especificados e também acredito e muito na pesquisa dentro da fitoterapia, para trazer segurança aos seus usuários.
O que não dá é estimular seu uso indiscriminado, assim como a de qualquer outro medicamento!
A reprovação dos leitores da revista Época me assustou, confesso, vide comentários à reportagem. Afinal este é realmente um tema polêmico!

Segue o link: http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,JOR404-15607,00.html