Aromaterapia e Dor Orofacial

As lojas já descobriram e lançaram um novo nome no mercado: marketing olfativo. Sim, o cheiro está se tornando uma ferramenta de marketing para vendas. E olhe, pergunte a alguma mulher que já foi na loja da Le Lis Blanc se ela se lembra do cheiro da loja e claro que ela vai dizer que sim… alecrim. O cheiro é tão característico que fez a marca de roupas lançar toda uma linha de aromas para casa. Mas, o que isso tem a ver com dor orofacial?

Da mesma forma que o cheiro da loja traz conforto para as clientes fazerem suas compras (e levarem o cheiro para casa), o cheiro do ambiente do consultório onde será atendido o paciente também pode trazer benefícios ao tratamento.

Se trata de aromaterapia, ou melhor, uso terapêutico de óleos essenciais de plantas, que podem ser absorvidos pela pele ou sistema olfatório.

Vamos combinar que o cheirinho de eugenol não é lá muito agradável… ainda mais se trouxer aquela lembrança do tratamento endodôntico terrível de sei lá quantos anos atrás. Sim, cheiro traz lembranças… (leia mais sobre isso aqui ó: http://chemse.oxfordjournals.org/cgi/reprint/24/3/327 )

Eu acho interessante o uso de aromas no ambiente que possam transmitir ao paciente uma sensação de conforto e bem estar.

Uma revisão que saiu na CNS Drugs, em 2006, sobre o uso de aromaterapia em insônia, ansiedade e depressão destaca que o uso de aromas de bergamota, camomila, cítrico e lavanda, entre outros, pode ajudar na redução da ansiedade de pacientes e eu acho que podemos incluir os pacientes com dor orofacial. Abaixo, segue a primeira tabela desta revisão:

Dois aromas já foram estudados para ajudar na redução da ansiedade associada ao tratamento odontológico: lavanda e laranja. Bem, eu acho o aroma de bergamota (um tipo de laranja) mais suave, mas isso ainda não foi testado.

Com relação a dor, ainda não foi observado um efeito analgésico pela aromaterapia. E muito menos cura de alguma doença, vamos deixar isso bem claro!

Antes de partir para a substituição do cheirinho de eugenol, preste atenção:

  • cuidado com os aromas vendidos em supermercado em forma de aerosol! A lavanda nunca é mesmo lavanda e uns são bem fedidos! (rs…)
  • O aroma deve estar suave, não use em excesso. As enxaquecosas agradecem!
  • Evite incensos. Prefira óleos essenciais.
  • Não use cheirinhos de bebê! Ao menos que você seja odontopediatra.

Abaixo algumas dicas de produtos para este fim que encontrei na internet! Desta vez não tem o preço sugerido porque não encontrei da maioria.

Vou lá fazer o curso gratuito sobre fibromialgia! Abraços a todos!

4 pensamentos sobre “Aromaterapia e Dor Orofacial

  1. Ju! Agora tenho um perfil no wordpress, rs.
    Sejamos práticos, Ju. Eu não frequento lojas de aromas, então não sei qual é bom. Aroma pra mim era só Bom Ar da vida, mas vc falou que aroma de supermercado não serve, hehe. Fala pra mim em que loja que compra um aroma que eu não precise acender nem custe os olhos da cara 😉
    hehe
    Abs

  2. Ricardo! Eu uso um de alecrim e bergamota que comprei de uma indústria de cosméticos aqui de Franca, custou 17 reais (dura bastante), suave e é de borrifar. Não achei na internet a figura para colocar na montagem. O telefone deles é 16 37233184. Ligue e veja onde achar em Batatais! Abraços

  3. Pingback: Música e dor « Por dentro da Dor Orofacial

  4. Pingback: Sorteio!! « Por dentro da Dor Orofacial

Os comentários estão desativados.