Sensibilidade dentinária

Será que só eu acho difícil o controle da dor na sensibilidade dentinária?

Há algum tempo li um artigo de revisão na revista JADA que discorria sobre o tratamento disponível para controle da sensibilidade dentinária. Segundo os autores muitos odontólogos não apresentam confiança no tratamento da SD (acho que me encaixo aqui também). Clique aqui para ler o artigo na íntegra.

Abaixo coloco o fluxograma sugerido por Orchardson e Gillam em 2006 para orientação dos profissionais no tratamento da sensibilidade dentinária.

6 pensamentos sobre “Sensibilidade dentinária

  1. Belo blog, textos redigidos de forma descolada, criativa, porém com informação científica.
    Parabéns pela iniciativa!

  2. Ju, olha esse texto:
    “Pastas dentais contendo potássio para hipersensibilidade dentinária
    Hipersensibilidade é uma condição de dentes que apresentam dor quando expostos a estímulos externos. Este tipo de sintomatologia pode ser considerado hipersensibilidade apenas quando a dor não pode ser explicada por nenhuma outra doença dos dentes. O principal sintoma de hipersensibilidade dentinária é uma dor forte e súbita de curta duração, em resposta a estímulos térmicos tais como a ingestão de alimentos frios ou quentes, mas também pode surgir devido a estímulos táteis, por exemplo, a utilização de uma escova de dente, ou devido ao consumo de alimentos doces. Aproximadamente 15% da população experimenta esta condição. Existem muitos tratamentos recomendados para hipersensibilidade dentinária como: aplicação de raios laser, géis fluoretados, e mais comumente utilizado, as pastas dentais contendo vários tipos de sais de potássio. Entretanto, a literatura indica resultados conflitantes para pastas dentais contendo potássio, por esta razão, Poulsen et al (2009)[26] realizaram revisão sistemática Cochrane sobre ensaios controlados randomizados para avaliar a efetividade de pastas dentais contendo potássio para reduzir a hipersensibilidade dentinária. Após realizar uma busca da literatura sistemática e abrangente e avaliar o risco de viés dos estudos, os autores incluíram seis estudos e realizaram uma meta-análise para combinar os resultados dos estudos. Quando avaliada por um pesquisador, a meta-análise mostrou que pastas dentais contendo nitrato de potássio são efetivas para reduzir a hipersensibilidade dentinária, após seis a oito semanas de seguimento dos pacientes tratados. Quando a avaliação era do próprio paciente, não havia indicação de que estas pastas eram efetivas. A melhor evidência disponível sobre a efetividade de pastas dentais contendo potássio indica que existe muita incerteza sobre a sua efetividade. Quando avaliada por pesquisadores, a pasta dental era efetiva para reduzir hipersensibilidade, e não efetiva quando avaliada pelo próprio paciente. O resultado da revisão sistemática indica que não existe evidência científica em quantidade e qualidade para recomendar o uso de pastas dentais contendo potássio para tratar a hipersensibilidade dentinária.”

    fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Odontologia_baseada_em_evid%C3%AAncias#Vanta

    • Muito interessante! Vou buscar esta revisão cochrane e também verificar quais as pastas disponíveis no mercado brasileiro para um post completo sobre o assunto! Seria mais marketing e menos eficácia?
      🙂

  3. Juliana,
    Parabéns pelo blog!

    Muitas vezes o controle do apertamento intenso (trauma) durante o sono ajuda muito a prevenir casos de sensibilidade dentinária. O uso do NTI por 15 dias seria uma boa maneira de diagnosticar estes casos.

  4. Pingback: Creme dental para sensibilidade dentinária « Por dentro da Dor Orofacial

Os comentários estão desativados.