Enquanto isso no portal Odonto 1…

Olá pessoal!
Eu sei que estou um pouco ausente estes dias. Tem horas que a criatividade não aparece! rs…
Enquanto o blog fica abandonado, no portal Odonto 1 postei uma entrevista que foi realizada pelo jornal da ABO do Rio de Janeiro com o Prof. Paulo Pimentel Junior sobre DTM e Dor Orofacial.
Devo lembrar que o Paulo está a frente da organização do evento que acontecerá em julho, durante o XX Congresso Internacional de Odontologia do Rio de Janeiro (CIORJ): o III Encontro de Medicina Oral e Odontologia Hospitalar do Rio de Janeiro. No sábado o dia é dedicado à DTM, como eu já escrevi aqui.

Assim, convido vocês a lerem esta entrevista! É só clicar na figura ou aqui.
Abraços a todos!

DTM e Dor Orofacial no CIORJ!

Em julho, mais precisamente no dia 23, irei ministrar uma palestra dentro de um dos eventos do XX Congresso Internacional de Odontologia do Rio de Janeiro (CIORJ), o III Encontro de Medicina Oral e Odontologia Hospitalar do Rio de Janeiro!

Devo agradecer ao Paulo Pimentel pelo convite e ao Thermomaxx pela viagem!

Bem, a programação é extensa e irá do dia 23 ao dia 25.

Segue abaixo toda a programação. Palestras bem interessantes. Clique para ampliar!

O sábado é dedicado à DTM e Dor Orofacial! A minha palestra é a última, às 16:55 hs (será que o povo aguenta até lá?) e tem como tema “Controvérsias na relação entre oclusão e DTM“.

Espero encontrar vocês!!!

Abraços e bom final de semana!

Evidências

Entre devaneios e feriado com a família, eu li alguma coisa sobre DTM e Dor Orofacial. Bem, eu passei os olhos mais do que li! rs…

Chamou minha atenção uma discussão que estava acontecendo no fórum do site www.dtmedor.com.br

A discussão era sobre um artigo de revisão de literatura que abordava a relação entre DTM e oclusão. Na verdade nem vou entrar no mérito do tema abordado (vou falar sobre isso no Congresso Internacional do Rio de Janeiro! Aguardem informações!), quero falar sobre leitura crítica. O grande problema deste artigo de revisão é exatamente a metodologia. Para ser mais clara, vire e mexe tentamos enfatizar a importância da Odontologia baseada em Evidências. Mas ainda há pessoas que confundem evidências com artigo publicado. Presenciei isso recentemente em uma palestra que assisti e confesso que fiquei chocada com a desinterpretação do que vem a ser evidência. É o que o amigo Marcelo Ugadin postou nos comentários: odontologia baseada em referência e não evidência!

Fonte: Dicionário Michaelis

Nesta história o que me chamou a atenção foi praticamente o uso de artigos que traziam apenas conclusões ou pensamentos que refletiam a opinião do autor. Este é o grande problema deste tipo de trabalho e que gerou uma carta a revista e a discussão no fórum.

A  preferência sempre deve ser dada a trabalhos que revisem toda a literatura ou pelo menos a literatura recente, mesmo não sendo uma revisão sistemática com análise. Eu dei como exemplo no fórum uma  revisão que publicamos sobre cefaleia e fibromialgia. Ali está claro como fizemos o levantamento dos dados, quais as palavras chave utilizadas e quantos artigos e onde foram encontrados sobre o tema.

É o mínimo…

Os trabalhos de revisão são ótimos para tomarmos conhecimento sobre um determinado assunto mas podem atrapalhar se buscarmos trabalhos que apenas reflitam uma opinião pessoal.

No livro Critical Thinking de Donald M. Brunette há um capítulo em que o autor relata exatamente esta situação. Lá ele coloca o exemplo dos casos clínicos publicados. É claro que a publicação de um caso ou série de casos sobre uma patologia é o primeiro passo para se iniciar os estudos sobre ela, mas as evidências sobre o tratamento aplicado são as de mais baixo nível, exatamente porque reflete a conduta do autor e existe, claro, a tendência de se publicar apenas os casos de sucesso.

Acho importante o exercício do pensamento crítico!

Enfim, ufa, pensamento exposto, recado dado! 🙂

P.S.: algumas pessoas estão me perguntando como acessar a discussão. Entrem no site http://www.dtmedor.com.br e façam seu cadastro para ter acesso (é gratuito). Depois é só clicar em fórum que todas as discussões poderão ser visualizadas.