Meu protesto

Já que o dia de hoje foi eleito pelos brasileiros para protestar, vou aproveitar este espaço para fazer o meu protesto.

CFO: INFORME MELHOR OS DENTISTAS!

Explico:

Sexta feira um colega do Sul, Francisco Fronza, professor da UNOESC, postou no Facebook que havia recebido o informe do Conselho Federal de Odontologia, Odontologia em Revista, edição de Abril/Junho de 2015.

Nesta edição da revista há uma reportagem com o título “Quando o fator emocional interfere nos dentes”, tema bem próximo à nossa especialidade.

Porém, que decepção!

Não sei o que pode ter acontecido. Não entendi o que pode ter acontecido.

Esta revista tem uma tiragem de 425 mil exemplares, uma jornalista responsável e é uma publicação oficial do Conselho Federal de Odontologia. Será que ninguém supervisionou o conteúdo????

Copiando na cara dura a postagem do Facebook do colega Francisco Fronza (eu pedi né?, rs….), veja abaixo o motivo da minha indignação:

Sexta-feira, tomando um café no meu consultório depois do último paciente da manhã, lendo a revista bimestral do CFO (Conselho Federal de Odontologia) me deparo com uma reportagem sobre bruxismo…. Interessante não fosse pelo monte de asneira, erros absurdos mas justificáveis, afinal foi escrita por um médico, não especialista na área, Dr. Drauzio Varella, com citações de um colega dentista (especialista em Ortopedia funcional dos maxilares!!!) Me impressiona o fato de uma publicação oficial do Conselho Federal de Odontologia não tem um corpo editorial que consultasse um especialista em DTM para fazer as devidas correções. Acho muito interessante o intercâmbio entre especialidades e profissionais de outras áreas, desde que a informação passada seja correta.
Humildemente faço minhas considerações sobre o texto de autoria do Dr Varella.
1) Dr Varella confundiu ATM com DTM. ATM significa Articulação Temporomandibular. Uma articulação bilateral localizada próximo ao ouvido, responsável, juntamente com músculos e tendões, pelo fechamento e abertura da boca. DTM significa Disfunção Temporomandibular, e é uma expressão coletiva que engloba vários problemas que envolvem os músculos mastigatórios, a ATM e estruturas associadas.
2) Maloclusão não causa DTM… (Para encurtar o texto posso mandar referências bibliográficas “inbox”)
3) “plaquinha” na verdade se chama Placa oclusal, ou Placa de bruxismo e não é de silicone.
4) DOF é dor orofacial, e nós especialistas já chamamos assim há anos, não “pretendemos” chamar.
Sugiro ao CFO – Conselho Federal de Odontologia que valorize os colegas de profissão e escolha melhor os colaboradores da revista CFO. O texto pode ter tido um caráter explicativo com linguagem mais simples, porém o público ao qual essa revista se destina necessita de um texto mais técnico e com melhor qualidade científica.
Subscrevo-me com votos de elevada estima e consideração.
Francisco Fronza
Especialista em DTM-DO
Membro efetivo da SBDOF
CROSC 8934

É para rir ou para chorar? Tenho certeza que a jornalista responsável teve boa vontade ao montar o texto. Acredito que ela mesmo não conheça a nossa especialidade. Mas mesmo assim, por que a jornalista ao invés de se basear em dois links de sites leigos não foi orientada a consultar profissionais especialistas da área? Quem é que revisa esta revista antes de ela ser impressa? (só para lembrar 425 mil exemplares).

Nós precisamos muito que a nossa especialidade seja conhecida  pelos colegas, uma vez que ainda muitos nem sabem que ela existe (sim, isso acontece) e que é reconhecida desde 2002 pelo próprio CFO!

Não são só 20 centavos: BRUXISMO NÃO É DTM, ATM NÃO É DTM!

Desanima, viu? 😦

Seguem as fotos que o Francisco postou!

IMG_2238

IMG_2237

10 pensamentos sobre “Meu protesto

  1. Fiquei muito decepcionada com CFO por ter permitido uma publicação tão pobre de conceitos quanto a um tema tão em alta hoje na Odontologia.Um assunto desse teria que ser abordado por profissionais especialistas em DTM e não por médicos que tão pouca vivência e conhecimento do assunto apresentam.Valeu Juliana,você tem toda razão. Concordo plenamente.Adoro suas publicações, continue nos informando sempre.Abraços.

  2. Concordo com você, Juliana, e com o colega Francisco Fronza. Também quero deixar aqui o meu protesto a respeito desta situação. A você, meu muito obrigado por este espaço. Não desanime. Vamos continuar lutando pela nossa especialidade. Abraços.

  3. Juliana
    Qdo tomei conhecimento da reportagem, enviei e-mail ao CFO, registrando minha indignação com a matéria. Um absurdo completo que diminui os especialistas em DTM e DOF, já que o próprio conselho de classe não os julgou competentes para opinar no conteúdo do texto. Diminui os cirurgiões-dentistas, na medida em que foram preteridos em função de um médico, numa área odontológica. E, sobretudo, desqualifica o próprio CFO que publicou conceitos errôneos, ultrapassados, passando um vergonhoso atestado de incompetência!

  4. Lutamos tanto para que a DTM e DOF seja reconhecida pelos nossos colegas dentistas, por médicos e o público leigo. Fica tudo mais difícil quando nosso órgão maior, aquele que homologou nossa especialidade, parece desconhece-la. Não procurar a SBDOF quando se trata de divulgação oficial das entidades odontológicas beira o absurdo. Resultado: um artigo totalmente contrário as atuais evidências sobre o tema. É duro!!!

  5. Um absurdo a falta de compromisso do CFO com os especialistas da SBDOF!
    Acho que não é só pra rir e chorar, é também pra se horrorizar. Meu total apoio ao protesto.

  6. Poxa Juliana, penso que o Dr Dráuzio deveria saber dessa indígnação, sendo ele um médico sério com certeza vai aprender mais sobre o assunto. abs Daniela Schmirz

  7. Infelizmente não é a primeira vez que o nosso tão honrado Conselho se posiciona de maneira totalmente equivocada fazendo com que nós, profissionais, nos sintamos diminuídos com relação ao nosso trabalho. Digo isso por experiências passadas e de como me senti “des-acolhida” pelo Conselho com relação à situação por mim vivenciada. É uma pena que estejamos tão desamparados e tão desunidos assim….lamentável..

  8. Como fez a colega Maria Cristina de M Castilho, também enviei um email para o CFO.
    Vamos todos mostrar a nossa indignação!

Os comentários estão desativados.