Fibromialgia: novos critérios de diagnóstico

Parece que 2010 é o ano de publicação de diretrizes e critérios de diagnóstico, não? Depois da dor crônica, da declaração da AADR e do DC/TMD, agora é a vez do Colégio Americano de Reumatologia (ACR) publicar uma prévia dos novos critérios para diagnóstico da fibromialgia! Já era a hora…. Os critérios eram de 1992 e ao longo deste tempo foram duramente criticados.

Este novo critério inclui sintomas comuns a fibromialgia como problemas cognitivos, fadiga, distúrbios do sono e, claro, dor.

A maior crítica ao outro critério foi a necessidade do paciente apresentar 11 pontos dolorosos (os chamados tender points) entre 18 sítios anatômicos. Como relata o Prof. Katz (um dos autores), os homens por exemplo costumam relatar dor difusa, entretanto apresentavam número menor de tender points do que mulheres. Ainda, os sintomas da fibromialgia são flutuantes, o que afeta o número de tender points presentes no momento, indicando que esta não é uma medida eficaz para mensurar intensidade dos sintomas ou efetividade de tratamentos e ainda, muitos pacientes que apresentavam dor difusa e outros sintomas, por não atingirem o número suficiente de tender points ficavam sem o diagnóstico.

Pior ainda, os médicos não examinavam os tender points como deveriam durante as consultas (ouvi muito isso já por aqui tb).

O que foi feito então???

Foi realizado um estudo multicêntrico com 829 pacientes previamente diagnosticados com FM e controles. Deste estudo foi validado o novo método para diagnóstico de FM. O método não exige exame físico e conseguiu classificar corretamente 88,1% dos casos.

Como é este novo critério???

Vou disponibilizar abaixo a tabela original com os novos critérios.

Fibromyalgia diagnostic criteria


Criteria
A patient satisfies diagnostic criteria for fibromyalgia if the following 3 conditions are met:
1) Widespread pain index (WPI) 7 and symptom severity (SS) scale score 5 or WPI 3-6 and SS scale score 9.
2) Symptoms have been present at a similar level for at least 3 months.
3) The patient does not have a disorder that would otherwise explain the pain.
Ascertainment
1) WPI: note the number areas in which the patient has had pain over the last week. In how many areas has the patient had    pain? Score will be between 0 and 19.
Shoulder girdle, left Hip (buttock, trochanter), left Jaw, left Upper back
Shoulder girdle, right Hip (buttock, trochanter), right Jaw, right Lower back
Upper arm, left Upper leg, left Chest Neck
Upper arm, right Upper leg, right Abdomen
Lower arm, left Lower leg, left
Lower arm, right Lower leg, right
2) SS scale score:
Fatigue
Waking unrefreshed
Cognitive symptoms
For the each of the 3 symptoms above, indicate the level of severity over the past week using the following scale:
0 = no problem
1 = slight or mild problems, generally mild or intermittent
2 = moderate, considerable problems, often present and/or at a moderate level
3 = severe: pervasive, continuous, life-disturbing problems
Considering somatic symptoms in general, indicate whether the patient has:*
0 = no symptoms
1 = few symptoms
2 = a moderate number of symptoms
3 = a great deal of symptoms
The SS scale score is the sum of the severity of the 3 symptoms (fatigue, waking unrefreshed, cognitive symptoms) plus the extent (severity) of somatic symptoms in general. The final score is between 0 and 12.

* Somatic symptoms that might be considered: muscle pain, irritable bowel syndrome, fatigue/tiredness, thinking or remembering problem, muscle weakness, headache, pain/cramps in the abdomen, numbness/tingling, dizziness, insomnia, depression, constipation, pain in the upper abdomen, nausea, nervousness, chest pain, blurred vision, fever, diarrhea, dry mouth, itching, wheezing, Raynaud’s phenomenon, hives/welts, ringing in ears, vomiting, heartburn, oral ulcers, loss of/change in taste, seizures, dry eyes, shortness of breath, loss of appetite, rash, sun sensitivity, hearing difficulties, easy bruising, hair loss, frequent urination, painful urination, and bladder spasms.

Detalhe interessante: repararam na presença de dor em mandíbula (jaw) ali?? Eh!!! Acho que valeu a pena a publicação de tantos artigos indicando que pacientes com fibromialgia apresentavam mais sintomas de dor na face!

Será que poderemos dizer adeus à palpação dos tender points? Ainda não, como saiu no artigo, são resultados preliminares! Mas torço por isso! 🙂

4 pensamentos sobre “Fibromialgia: novos critérios de diagnóstico

  1. Fico muito contente em saber que a importancia dos métodos diagnósticos está ganhando frente ampla. Acredito que nossos tratamentos poderão ser bem melhor planejados com visão multidisciplinar, sempre considerando o paciente do ponto de vista holístico. E o melhor: invadindo menos e prevenindo mais!!!!! Obrigada pela informação.

Os comentários estão desativados.