#chateada

Olá pessoal! Pois é, fiquei um tempão sem escrever aqui no blog e resolvo iniciar o ano com um título de postagem deste: chateada.

Juro que tentei mas não consegui trocá-lo. É o que estou sentindo agora ao ler a programação oficial do CIOSP (Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo), o maior congresso de Odontologia do Brasil.

Por que?

Bem, folheie atentamente o jornal que recebi hoje em busca de algum curso, palestra, citação sobre a especialidade Disfunção Temporomandibular (DTM) e Dor Orofacial. Sabe o que encontrei? NADA.

Significado de Nada (http://www.dicio.com.br/nada/)
s.m. A não-existência, o que não existe; o vazio: depois da morte, o nada.
Coisa nula, sem valor; bagatela, ninharia, inutilidade, nonada: mãos habilíssimas que convertem nadas em verdadeiras jóias.
Filosofia. Categoria filosófica que representa o não-ser, a ausência de existência: a principal obra filosófica de Sartre é “O ser e o nada”.
Pron. indef. Coisa alguma, nenhuma coisa (por opos. a tudo): não há nada dentro da gaveta.
Alguma coisa, algo (em perguntas, embora raramente): há nada mais natural que os extremos opostos se atraírem?
De nada; por nada, não há de quê; não tem de quê (usados como resposta cortês às fórmulas de agradecimento “obrigado”, “muito obrigado”, “agradecido” etc).
loc. adj. De nada, insignificante, irrisório, que merece pouca consideração, que inspira pouco ou nenhum temor ou respeito: homenzinho de nada.
Nada mau, melhor do que se esperava, razoável.
Nada bom, nem um pouco bom, péssimo.
Nada feito, em vão, inutilmente.
Nada disso!, de forma alguma, de jeito nenhum.
Nada de novo, nenhuma novidade.
loc. adv. Antes de mais nada, primeiramente, em primeiro lugar, antes de tudo.
loc. adv. Por nada; por um nada; por um triz, por pouco.
loc. adv. Há nada, ainda há pouco, ainda agora, há pouco tempo atrás: há nada, vi-o passar.
loc. adv. Nada obstante, não obstante, todavia.
loc. conj. Nada menos, contudo, todavia.
Nada de; nada mais de, não convém, não se deve, não é bom.
Não servir de (ou para) nada, ser perfeitamente inútil, não ter serventia.
Não prestar para nada, não ter préstimo, utilidade ou aplicação.
Não se dar nada a alguém com (ou de) alguma coisa, não lhe importar, ser-lhe indiferente: já não se lhe dá nada de que o chamem de bêbedo.
Ter em nada, estimar em nada, não dar apreço, não considerar valioso.
Não ter nada a ver com (um fato, uma situação, uma pessoa), não estar envolvido em ou com, não ter responsabilidade ou culpa alguma.
Não ser nada (de uma pessoa), não ser parente ou amigo dessa pessoa, não ter laço ou compromisso com ela.
Não ter nada de, não ser, e muito pelo contrário, nem sequer parecer.
Vir do nada, ser de origem humilde, de baixa extração.
Bras. Pop. Não ser de nada, ser um conversa-fiada, não ser capaz ou não ter o hábito de cumprir as ameaças que faz ou os desígnios em que se empenha.
 

NADA.

Tudo bem que você aí pode dizer, ah, mas DTM e Dor Orofacial não é uma especialidade assim tão popular como as demais. Meu amigo João Padula sempre me lembra que estamos na segunda divisão do Brasileirão. Mas estamos lutando e acho que, assim como a Portuguesa, não deveríamos aceitar estar nesta situação!

E não é uma especialidade popular para quem não sofre com algum problema de Dor Orofacial.

Eu recebo TODOS os dias emails de pacientes desesperados por ajuda. São do Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde, etc. Todos buscam auxílio, indicação e tirar dúvidas. Muitas vezes não sabem a quem recorrer quando apresentam ardência bucal. Outras vezes foram ao dentista que para tratar um estalo ou dor de cabeça sugere aos pacientes uma correção da oclusão, o que falha e frusta. Por que os recebo? Porque a maioria dos meus colegas da classe odontológica não se informa, não se interessa e não se atualiza sobre esta especialidade.

Daí, como é que faz?

Nem no principal congresso de odontologia teremos espaço este ano! É preciso espaço todos os anos. E pior, depois, na feira odontológica, claro que as empresas que vendem aquelas placas pré fabricadas ou a toxina botulínica estarão ali vendendo seus produtos para os dentistas que não sabem realizar diagnósticos mas já querem o tratamento. E os emails que recebo assim: o que você acha do uso desta ou daquela técnica? E respondo: para qual diagnóstico? e me respondem: para dor na face. 😦 mas isso é um sintoma meu colega…

É ou não é? #chateada.

Se você é dentista, mas ainda não está habituado a esta especialidade (a maioria dos que graduaram até hoje não viram isso na faculdade, não é? A culpa não é sua!), ajudem a pelo menos 7% da população que procurará tratamento: se atualize! Aqui na página há um link para cursos e eventos  na área, caso precise de inspiração. 🙂

Se você é paciente, não desanime, conheça os profissionais associados a SBDOF – Sociedade Brasileira de DTM e Dor Orofacial. No site há uma lista dividida por regiões. São profissionais que já se especializaram nesta área. Aqui o link: http://sbdof.com/procure-um-especialista/ E podem me escrever que tento na medida do possível, encaminhá-los a colegas e centros de atendimento.

Se você é meu leitor assíduo, desculpa por começar o ano com este post chato. Assim que conseguir analisar todos os dados da minha pesquisa (sim, estou estudando…), volto com tudo à este espaço!

E enquanto puder, vamos fazer barulho! Vamos dizer a todos que estes problemas de dor orofacial tem diagnóstico e controle! Que bruxismo não é DTM! Que não é um tratamento para correção da oclusão que melhorará a dor de cabeça! Que existem vários tipos de dor de cabeça! Que ardência bucal precisa de diagnóstico, pois são várias condições que levam a este sintoma! Que a gente existe! E que podemos proporcionar uma melhora na qualidade de vida do paciente, ufa…

E sim, vou ao CIOSP! Se você também vai, vamos tomar um café? Prometo que não toco neste assunto chato! 🙂

Anote na sua agenda de 2012: cursos sobre DTM e Dor Orofacial!

E não é que acabou 2011! Agora é hora de planejar o ano de 2012!

E que tal estudar mais um pouquinho sobre Dor Orofacial? 

As inscrições de diversos cursos já iniciaram! Aproveite!!

Eu tive o prazer de participar ministrando algumas aulas e também na clínica em todos os módulos do curso de Aperfeiçoamento em Oclusão e Disfunção Temporomandibular coordenado pelo Prof. Paulo Conti com apoio do Prof. Carlos Araújo. Foi muito bom! Em 2012, se Deus quiser, continuaremos por lá!

Em Belo Horizonte haverá o curso de aperfeiçoamento coordenado pelo professor e amigo Ricardo Tanus. A aula que ministro neste curso é sobre dores neuropáticas, assunto que adoro! 🙂

Em Brasília haverá o curso de aperfeiçoamento na ABCD coordenado pelos professores João Henrique K. Padula e Rodrigo Wendel! O curso começa no dia 27 de abril e vai até Dezembro. Já tem data e hora para minha aula sobre bruxismo do sono e também sobre dor neuropática, dia 30 de novembro de 2012 às 8 da manhã! 🙂

Em Campinas acontece o curso de aperfeiçoamento e também de especialização na ACDC (este foi o curso que eu fiz! 🙂) coordenados pelo professor Jorge von Zuben (vejam entrevista dele sobre bruxismo!). O curso de especialização começa em fevereiro e o de aperfeiçoamento em março.

E em São Caetano do Sul, a partir de abril inicia-se também um curso de especialização coordenado pelo Prof. João Paulo Tanganeli.

Estes são os cursos lançados até agora. Para acompanhar os cursos verifique sempre a página de CURSOS DTM E DOR OROFACIAL localizada na aba próximo ao título do blog! 😉

Falando nisso…

Quero aproveitar esta postagem e agradecer publicamente o professor Paulo Conti que neste ano cometeu a loucura em me aceitar como sua aluna no curso de doutorado! Estou vivendo uma fase muito feliz e aprendendo muito com o Prof. Conti tanto em como pesquisar mais e melhor na área de dor orofacial como também aprimorar a docência e o atendimento aos pacientes. Conti, nem sei como agradecer!

Como consequência entrei para uma família nova de pessoas ligadas na dor orofacial! André, Bruno, Carol, Leonardo, Lívia, Priscila e Yuri obrigada por me receberem de braços abertos no grupo de DTM e Dor Orofacial da FOB-USP!

A todos os leitores do blog, obrigada pelos comentários aqui, no twitter, no facebook e pelo email! Em 2012, continuem Por Dentro da Dor Orofacial!

Feliz Natal e um ótimo Ano Novo!!!